Ao contrário do que muita gente pensa, não é preciso muita coisa, além de vontade, para começar a meditar.

A meditação tem se tornado cada vez mais popular, e com certeza você conhece alguém que pratica. Afinal, como cada vez mais pessoas sofrem com ansiedade, é natural crescer a busca pelo bem-estar.

Por outro lado, ainda tem muita gente que acredita que meditar é algo místico demais, complicado e muito fora da realidade para si. Porém, não é bem assim.

Para começar a meditar, não é preciso ter incenso, imagem do Buda, nem tapete e roupa especial. Tudo o que você precisa é de vontade e algumas informações.

Deste modo, este post vai te ajudar bastante a quebrar preconceitos e começar a meditar após a leitura. Que tal aproveitar a quarentena e fazer algo para o seu bem, nesses tempos tão difíceis?

Como meditar pela primeira vez?

Primeiramente, as coisas podem ficar mais fáceis para você começar, usando um aplicativo de meditação guiada.

Existem diversos APPs disponíveis, com níveis dos mais simples para iniciantes, aos mais avançados. Você vai ver que, no começo, pode meditar por apenas 5 minutos. Escolha o que mais lhe agrada para te acompanhar nesta jornada pessoal.

E se quiser mais dicas e detalhes, dá uma olhada no conteúdo abaixo.

Como meditar? Dicas para começar agora!

Qual melhor horário para meditar?

É importante que você decida qual é o melhor horário para meditar, de acordo com a sua rotina. Desta forma, a meditação não ficará de lado por conta de outras atividades.

Analise se de manhã ou antes de dormir faz mais sentido para você, por exemplo. Meditar durante o nascer ou pôr do sol, também pode ser uma boa ideia.

Escolha um Ambiente Tranquilo

Sabemos que nem todo mundo consegue ficar em um cômodo 100% quieto dentro de casa. Ou tem interferência de barulhos causados por outras pessoas da família, ou por barulhos externos.

Mas isso não é um problema. O importante é que você escolha um ambiente agradável e o mais tranquilo possível para meditar. Pense onde você consegue passar mais tempo sem interrupções durante o horário que definiu para a meditação.

Depois que a quarentena passar, neste artigo separamos alguns lugares em São Paulo que podem facilitar a prática da meditação.

Prepare-se

Como a meditação acalma a mente, o ideal é se preparar para este momento antes de começar. Você deve estar se perguntando “como assim?”, mas é um processo bem simples.

Algum tempo antes de meditar, comece se desconectando de tudo o que estimula o seu pensamento. Por exemplo, desligue a TV e deixe o celular de lado. Deste modo, a sua mente já começa a desacelerar e você consegue relaxar mais rápido.

Caso contrário, você pode parar de enviar mensagens apenas quando a meditação começa, e então ficará pensando no que estava conversando, enquanto deveria focar no momento.

Inicie com Aquecimentos

Como você vai passar alguns minutos na mesma posição, fazer um aquecimento antes pode ajudar muito. Assim, você medita com o corpo relaxado e se sente mais confortável enquanto mantem a postura.

Se você for praticante de yoga, perfeito, mas se não, fazer alongamentos já será ótimo. Indicamos o APP Exercícios de Alongamento para te ajudar, disponível para Android e IOS.

Qual a melhor posição para meditar?

Sempre que você pensa em meditação, a posição de lótus vem na sua cabeça? Pernas dobradas, coluna ereta, mãos sobre os joelhos e semblante sereno. Se tudo isso te parecer desconfortável, calma!

Para começar a meditar, o mais importante é você respeitar o seu tempo para que a experiência não seja desagradável.

Qual é a melhor posição para meditar?

Ainda que exista a postura certa para meditar, comece na posição em que você se sentir mais confortável. Gradativamente, você vai se aperfeiçoando e se auto corrigindo.

Relaxe Todo o seu Corpo

Depois de encontrar a melhor posição para você, relaxe! Solte o seu corpo e toda a tensão dele. Pare de enrugar a testa, descanse o maxilar, separando os dentes inferiores dos superiores. Solte os ombros e sinta-se o mais leve que puder.

Respire Devagar

Desacelere e mantenha uma respiração tranquila. Inspire, sentindo todo o ar preenchendo os seus pulmões, depois expire sentindo toda a calmaria desse pequeno gesto.

Observe os efeitos da respiração no seu corpo e aprecie.

Concentre-se no seu Corpo e no Momento

A ideia de não pensar em nada, pode parecer impossível, não é? Mas a verdade é que não há problema em ter pensamentos durante a meditação. O que você precisa é não focar neles.

Concentre-se no momento, no seu corpo, em como você respira. E sempre que vier um pensamento durante o processo, mande-o embora.

Por exemplo, imagine que enquanto medita, você esteja contemplando mentalmente um belo horizonte. Então, um pensamento aleatório invade o céu, encobrindo o sol como uma nuvem. Faça o sol aparecer novamente, focando na paisagem e não na nuvem.

Não Tenha Pressa

Parafraseando o velho ditado, “a pressa é inimiga da meditação”.

Meditar é um autocuidado, e precisa ser uma experiência agradável, certo? Por isso, respeito o seu ritmo. Se você está começando a meditar agora, deixe as técnicas profissionais para quem já faz isso a mais tempo, você também chegará lá.

O mais importante é fazer cada processo no seu tempo e ir se aperfeiçoando.

Se de começo você não consegue meditar por 30 minutos, faça pelo tempo que conseguir. Se a posição de lótus é desconfortável, faça em outra. Se é difícil esvaziar a mente, não tem problema. Assim como tudo na vida, meditação também é prática. Não desista!

Volte com Calma

Ao final da meditação, volte a consciência devagar. Abra os olhos, faça movimentos leves, com calma e sem pressa. O seu momento pessoal de paz e tranquilidade, também deve ser finalizado da mesma forma.

Viu só como meditar não é nem um bicho de sete cabeças? Meditação pode ser feita por qualquer pessoa, e em qualquer lugar. Ainda assim, se você tiver outras dúvidas e quiser conhecer mais sobre a prática, veja estes vídeos que também vão te ajudar.

Caso você já medite, compartilha com a gente os benefícios que sente na sua vida. Se tiver outra dica para quem quer começar, escreva também. E você que ainda não pratica, comenta se o nosso post te incentivou a começar a meditar.