Embora tenha sido criado na década de 1940 para denominar um grupo de amantes do jazz, o termo hipster voltou a aparecer no início do século XXI, classificando adolescentes e jovens entre 15 e 25 anos, avessos à cultura de massa. No estilo hipster, a visualidade do “grupo” – na verdade os hipster não andam necessariamente em tribo – e a moda são aspectos preponderantes.

A moda hipster é uma proposta de estilo urbano multireferenciado que, apesar da pluralidade de inspirações, tem pontos em comum que tornam reconhecível essa estética. Em termos conceituais, são duas as premissas do estilo hipster: recusa ao mainstream e rejeição ao consumismo. Vamos explicar:

O estilo hipster

Os hipster não curtem marcas e nomes que são amplamente divulgados pelos meios de comunicação. Portanto, você quase nunca verá um legítimo hipster estampando brands populares como Nike ou de luxo como Chanel. Para fugir das imposições do mercado de moda, os hipster consomem de forma alternativa, em brechós e feiras de moda sustentável. Outra forma, é aplicar novos usos para determinadas roupas, como pijamas usadas no dia a dia, combinados com jeans, por exemplo.

Por dedicar menos atenção ao consumo de roupas, os acessórios acabam tendo presença forte no visual hipster. Dito isso, vamos aprender um pouco mais sobre como se vestir como uma verdadeira hipster, incrementando looks simples com os acessórios corretos.

Pacote básico hipster

Para criar uma base ideal, a garota hipster pode investir em regata de malha e calça skinny de cintura alta. Tá frio? Uma jaquetinha de couro, com corte ajustado, ajuda a manter o look. No verão, shorts jeans muito curtos com cintura alta.

Hipster

Para os homens, o estilo hipster é muito mais simples: calça jeans skinny e camiseta com corte alongado é uma boa maneira de começar.

Estilo Hipster Homens

Sapatos hipster

As opções de calçados para compor o look hipster são muitas: de sapatos masculinos tradicionais a tênis casuais. Pares comprados em brechós dão aquela caprichada no visual. Basta um pouco mais de cuidado na restauração, tentando manter algumas características do tempo. Sneakers confortáveis também fazem sucesso. Escolha modelos slip, em tecido ou suede. All Stars e Vans são as poucas marcas que os hipster se permitem mostrar, desde que com logos bem pequenas Botas também são muito bem-vindas!

Sapatos Hipster

Na cabeça

Os chapéus são itens que transformam qualquer visual. Para os hipster, são peças quase obrigatórias. Os modelos são vários: fedora e coco são os mais usados. Gorros de tricô com cara de feito pela avó também fazem a cabeça das hipster. Você pode escolher um bem bacana que achou na feirinha de roupas vintage e arrasar.

Chapeu Hipster

Óculos

O modelo de óculos mais basicão para garantir aquele look no estilo hipster é o Wayfarer, lançado originalmente pela marca Ray-Ban e copiado mundo afora. Mas não precisa ficar preso nesse formato. Quaisquer óculos com ar retrô farão a composição perfeita. Seja em óculos de sol ou com lentes transparentes, o acessório é normalmente grande e chamativo.

Óculos Hipster

Meias

Para as meninas que optarem pelo look com shortinho ou até com um vestido retrô mais curto, as meias são ótimas opções de incrementar o look. Nas canelas, 3/4, 5/8 ou até meia calças são bem-vindas. Se elas tiveram alguma informação de moda, como listras e xadrezes antigos, ponto para você. Botas de cano bem alto, do modelo over the knee, podem substituir as meias.

Meias Hipster

Meias também são companheiras dos rapazes. A regra geral é: seja divertido! As imagens falam por si!

Homem Hipster

Bolsas

Para o dia a dia, a bolsa é acessório funcional e um hipster faz questão da sua. A palavra de ordem é a praticidade. A escolha certa é por bolsas carteiro grandes, com alças, que possam ser carregadas tanto nos ombros quanto atravessadas no peito. Mochilas também são ótimas parceiras, desde que não sejam esportivas. Sair com aquele bolsão tipo saco, que foi da sua mãe no anos 1990, é super cool. Aproveite!

Bolsa Hipster

Por fim, vale lembrar que a marca do estilo hipster é a liberdade e a originalidade. Trouxemos algumas dicas nesse post que podem te ajudar na escolha de algumas peças, mas tenha isso em mente: não existe certo e errado na moda, ou bonito e feio. Se sentir bem com o que você está usando é a dica mais importante de todas!

Esse conteúdo tem a curadoria da Brands & Blogs.

Você também vai gostar: