A tatuagem é hoje uma das formas de expressão mais populares que existem no mundo, mas o que talvez você não saiba, até ler este post, é que a história da tatuagem é milenar e se funde com a história da humanidade em diversas culturas.

Seja como uma homenagem ou para eternizar um momento importante, as pessoas fazem tatuagem para marcar no corpo um pouco de suas histórias e gostos. Com toda certeza você conhece alguém tatuado e até você pode ter alguma tattoo (ou várias).

Para contar a história da tatuagem e como ela se tornou o fenômeno que é atualmente, não existem registros que datem a primeira tattoo do mundo, mas existem provas de que essa é uma arte milenar usada por diversas culturas e com intenções diferentes. Vamos viajar no tempo, então, e conhecer mais sobre a tatuagem.

Você conhece a origem da tatuagem?

História da tatuagem: os primeiros registros no mundo

Realmente, não há registro na história que identifique a primeira tatuagem feita, porém os estudos de múmias encontradas nos deram uma noção do quão antiga é a arte de tatuar o corpo.

Em 1991, nos Alpes italianos, foi encontrado um corpo congelado que fora batizado de Ötzi, conhecido também como Homem de Gelo. A múmia Ötzi tem em média 5.300 anos e um total de 61 tatuagens pelo corpo, sendo este o registro de tatuagem mais antigo da história.

As tatuagens de Ötzi são geométricas, linhas verticais e horizontais feitas na região das costas, punhos, joelhos, tornozelos e pés, que coincidem com os pontos usados na acupuntura. Por isso, os cientistas acreditam que as mesmas foram feitas como uma prática medicinal na cultura do povo do Homem de Gelo.

Localização das tatuagens de Otzi

Outras duas múmias, um homem e uma mulher, também revelam que a tatuagem era uma prática usada no Egito antigo. Conhecidas como as múmias de Gebelein, devido a região em que foram encontradas em 1900, elas fazem parte do acervo do Museu Britânico.

As múmias de Gebelein datam o período de 3.351 a.C e 3.017 a.C, sendo também um dos registros mais antigos de humanos tatuados. Nelas, diferente do Ötzi, foram encontradas tatuagens figurativas.

No corpo masculino, os cientistas identificaram um touro selvagem e um carneiro-da-barbaria. Já no corpo feminino, foram encontrados símbolos em formato de “S” na região dos ombros e uma linha em formato de “L” na região do abdômen.

As primeiras tatuagens

Segundo o curador do Museu Britânico, Daniel Antoine, o carneiro era usado com frequência no Egito Antigo, porém o seu significado não é bem compreendido, enquanto o touro selvagem tem relação com a virilidade e status social. Os cientistas também acreditam que a tatuagem no abdômen da mulher seja um cajado ou um bastão de madeira.

Tatuagem feminina no abdomen

A origem do nome “tatuagem”?

Foi em 1769, quando o explorador britânico Capitão James Cook desembarcou na ilha do Taiti, na Polinésia Francesa. Lá, ele percebeu que a tatuagem fazia parte da cultura local e todos os nativos tinham, então, registrou em seu diário de bordo:

“Ambos os sexos pintam seus corpos, tattow, como é chamado em sua língua. Isso é feito colocando uma camada da cor preta sob a pele, de forma tal a ser indelével. Este método de Tattowing que vou agora descrever é uma operação dolorosa, especialmente ao tatuar as nádegas, isso é feito uma vez só em suas vidas.”

Especula-se, então, que esta é a origem do nome em inglês tattoo, tal como conhecemos.

Tatuagem através do tempo

A tatuagem está presente na história de muitos povos antepassados como os egípcios, os maoris, os andinos, entre muitos outros. Confira algumas delas:

  • Tatuagem Tribal Indígena: as tribos indígenas se tatuavam para registrar amadurecimento, grupos em comum e poder espiritual. Fazer uma tatuagem era um verdadeiro ritual e as ferramentas usadas eram muito básicas, como espinhos ou pedaços de osso, e as tintas eram feitas com “ingredientes” da mata.
    Os desenhos também eram básicos e seguiam um padrão geométrico com inspirações no ambiente em que a tribo vivia. A vegetação local também era muito inspiradora e com isso, era possível identificar a origem de uma pessoa a partir das suas tatuagens.

Tatuagem tribal indígena

  • Tatuagem Samoana: em Samoa, ilha do Pacífico, as tatuagens marcavam o seu lugar na comunidade, devido ao processo doloroso em que eram feitas. As tattoos eram desenhos simples que representavam animais, como a gaivota e a centopeia, e eram sempre feitas nas costas e nas pernas.
    Com a chegada dos colonizadores europeus, a tatuagem foi banida, porém muitos desenhos foram feitos por viajantes e até hoje são usados por tatuadores como inspiração.

Tatuagem samoana

  • Tatuagem Japonesa Tradicional: durante séculos, a tatuagem no Japão foi usada para punir criminosos, mas o cenário mudou no século 17 com a chegada das tatuagens decorativas.
    O artista Utagwa Kuniyoshi criava xilogravuras de bandidos lendários cobertos de tatuagens, baseadas no livro Suidoken. Sua arte caiu no gosto popular e então todo mundo começou a tatuar esses heróis.
    Esse estilo de tatuagem é conhecido como japonês tradicional ou irezumi e suas características são cobrir as costas por inteiro com uma única imagem, que pode levar anos para ficar pronta.
    O governo japonês criminalizou a tatuagem novamente no século 19 e então o estilo irezumi se espalhou entre aqueles que queriam se opor a repressão.Atualmente, a tatuagem é legalizada, mas continua sendo malvista e associada a criminalidade. O irezumi se tornou um ícone da máfia japonesa Yakuza e no resto do mundo se tornou muito popular.

Tatuagem Japonesa Tradicional

  • Tatuagem de Marinheiro: hoje, elas são conhecidas por tatuagem old school, mas no passado os marinheiros faziam tatuagens para contar histórias da sua vida no mar, sobre o que viram, homenagear as mulheres que sentiram saudades, etc. Era muito difícil um marinheiro não ter tattoo.
    E esse estilo de tatuagem se popularizou ainda mais com a invenção da primeira máquina de tatuagem, no século XIX, por Samuel O’Reilly.

Tatuagem de Marinheiro

Por aqui, já falamos sobre estilos de tatuagem e você pode conhecer ainda mais sobre diferentes traços.

A história da tatuagem no Brasil

Aqui no país tropical, a tatuagem chegou em 1959, trazida pelo dinamarquês Knud Harald Lucky Gegersen, o primeiro tatuador registrado no país.

Lucky, como era conhecido, abriu o seu estúdio de tatuagem em Santos, próximo a bordeis, fazendo com que a fama marginalizada que a arte tinha na época, fosse reforçada na sociedade.

Seus principais clientes eram marinheiros, até porque na porta do estúdio estava escrito: “It’s not a saylor if he hasn’t a tattoo” – “Você não é um marinheiro se não tiver uma tatuagem”.

Em 1983, Lucky faleceu aos 55 anos, e o Dia do Tatuador é comemorado em 20 de junho em homenagem a ele, marcando a data de sua chegada no Brasil, que trouxe também o início da história da tatuagem no país.

Como a tatuagem chegou no Brasil

Assim como todos os costumes mudam com o tempo, com a tatuagem não foi diferente e hoje ela está ligada a autoestima e estilo pessoal.

E você, conhecia essas histórias? Tem uma tattoo ou está pensando em fazer a primeira tatuagem? Conta aqui pra gente nos comentários, e compartilha também esse post nas suas redes, assim mais pessoas apaixonadas por tatuagem vão conhecer a história dessa arte viciante.