Quantas vezes você ficou com a sensação de que o seu dia não foi produtivo? Aposto que muitas, não é verdade? Ainda mais agora, fazendo home-office durante a quarentena. Parece que você fez muitas coisas e ao mesmo tempo não fez nada? Então, você precisa conhecer o método GDT para aumentar a sua produtividade.

A nossa mente não para. O tempo todo estamos pensando em muitas coisas, tanto profissionais, quanto pessoais, e raramente nos desligamos. Por isso, é muito comum lembrarmos de fazer alguma atividade, enquanto estamos no meio de uma outra.

Isso mesmo. Você não é a única pessoa que se sente sobrecarregada de tarefas o tempo todo. Aliás, muitas pessoas queriam que o dia durasse mais de 24 horas. Porém, não é preciso ter mais tempo para dar conta de tudo, é preciso organização.

Para isso, o método GDT é a uma ótima solução. Com a prática, você alcança uma vida organizada, além de boa produtividade em tudo o que você se propor a fazer. Ao longo deste artigo você vai conhecer tudo sobre o GDT para começar a aplicar na sua rotina. Confira!

O que significa GTD e o que é esse método?

GTD é a sigla para Getting Things Done, que em português significa A Arte de Fazer as Coisas.

Após muitos estudos, o método foi desenvolvido pelo americano David Allen, e divulgado em seu livro Getting Things Done: The Art of Stress-Free Productivity, em 2001. Aqui no Brasil, a obra se chama A Arte de Fazer Acontecer – Estratégias para Aumentar a Produtividade e Reduzir o Estresse.

Livro A Arte de Fazer Acontecer do David Allen

Trata-se de uma metodologia para ter controle da sua rotina. Assim, mantendo a organização pessoal, o reflexo na produtividade é muito positivo em todos os aspectos, tanto profissionais, quanto pessoais.

Mais do que um método de organização pessoal, o GTD propõe uma mudança de pensamento e um estado de clareza. Dessa forma, você se dedica ao que realmente importa e sobra energia mental para surgirem novas ideias.

Para dar um gostinho do poder desse método, confira esse Ted Talk com David Allen, onde ele explica um pouco mais da importância de organizarmos as nossas atividades para termos a mente limpa:

Mente Clara Como a Água aplicada no método GTD

O GDT se baseia bastante no conceito Mind Like Water, ou seja, Mente Como Água. Este conceito foi tirado das artes marciais, e consiste em ter clareza das situações. Esta também é a sugestão de Allen com a metodologia.

A analogia com a água é que mesmo que você esteja passando por um momento turbulento, você tem tudo organizado e sabe que voltará ao estado tranquilo, com tudo sob controle. Assim como depois da tempestade, vem a calmaria.

Como funciona o método GTD?

Nós (1) coletamos coisas que exigem nossa atenção; (2) processamos seu significado e o que é preciso fazer em relação a elas; e (3) organizamos os resultados, que (4) revisamos, como opções quanto ao que decidimos (5) fazer.” – David Allen.

A metodologia GTD possui, então, 5 etapas. Acompanhe para conhecer todas elas!

As 5 etapas do método GTD:

1) Coletar/Capturar

Crie uma “caixa de entrada”, que pode ser qualquer coisa. Aqui você vai anotar todas as informações diárias como ideias, tarefas, lembretes, compromissos, enfim, tudo!

Nessa etapa, vale o uso de ferramentas para te ajudar nesse processo.

Se você é mais tradicional, pode usar os famosos post-its para capturar tudo o que vem a sua mente, ou até mesmo uma agenda ou um caderno.

Agora, se você preferir algo mais tecnológico, existem aplicativos que podem te ajudar nesse momento de coleta de informações. Um dos melhores apps e que é super recomendado para esse fim é o Todoist.

2) Processar/ Esclarecer

O segundo passo é filtrar as informações coletadas. Você precisa se perguntar em cada item, se ele precisa de uma ação.

Em caso de resposta negativa, classifique como: jogar no lixo, incubar ou guardar como referência.

Já se a resposta for positiva, você deve fazer imediatamente, caso demande até 2 minutos. Caso contrário, classifique como: um projeto – se tiver mais de uma etapa, ou uma tarefa – se for apenas uma etapa.

3) Organizar

Com todas as atividades separadas é hora de organizar. Você deve classificar e detalhar as tarefas nessa terceira etapa do GTD. Quanto tempo uma atividade vai demandar? Se é feita pela internet ou pessoalmente. Deixe tudo bem organizado, com todas as informações necessárias, porque assim facilita na hora da execução.

4) Refletir/Revisar

O 4° passo da metodologia GTD é revisar tudo o que foi desenvolvido até aqui. O ideal é que isso seja feito semanalmente. Muitos adeptos do sistema usam a sexta-feira para revisar e já planejar a semana seguinte.

Reveja o que já foi feito, o que pode esperar, o que merece prioridade etc. Conferindo todos os arquivos da sua “caixa de entrada”. Assim você termina uma semana com clareza, e inicia a próxima da mesma forma.

5) Fazer/Engajar

Na última etapa, então, você executa o que precisa ser feito, ou delega, de acordo com o sistema GTD que você montou. Devido a toda organização que você fez até aqui, o seu foco será muito maior em tudo o que você fizer.

Como aplicar o GTD no dia a dia?

Como aplicar o GTD?

Existem 3 atividades diárias com compõe a nossa rotina:

1) Atividades não planejadas

É tudo o que acontece no dia, sem que estávamos esperando. Uma urgência, um imprevisto. Por exemplo, você pode acordar doente e isso atrapalhar todo o seu planejamento.

2) Atividades pré-definidas

São todas as atividades que estão no seu radar. O que você colocou na agenda, baseando na sua lista de ações e projetos. É tudo o que você vai dedicar o seu foco, sabendo que está depositando energia no lugar certo.

3) Atividades a serem definidas

É o tempo que você dedica a organizar as atividades definidas por você na metodologia. Pode, às vezes, parecer perca de tempo, mas não é! Na verdade, é aqui que você ganha em produtividade mais na frente.

Enfim, agora é com você!

Não existe fórmula mágica para mudarmos a nossas vidas. Porém, manter o foco e a vontade nos transformam. O início pode parecer complicado, mas a metodologia GTD promete excelentes resultados para quem persiste.

Confira a nossa lista de aplicativos de organização, que podem te ajudar com a sua “caixa de entrada”. E se você quer se aprofundar ainda mais no Getting Things Done, recomendamos fortemente a leitura do livro de David Allen.

Não saia antes de compartilhar com a gente se você já sua o GTD na sua rotina. Se não ele, você utiliza outro método? Conta aqui embaixo.