Com mais de 10 mil seguidores, perfil no Instagram presta delicada homenagem às mulheres mortas na pandemia causada pelo novo coronavírus.

A ideia surgiu da antropóloga Debora Diniz. Enquanto os noticiários tratam as vítimas fatais da Covid-19 como estatísticas, Debora humaniza as mulheres falecidas com textos e imagens delicados, baseados nas manchetes.

Assim, o perfil do Instagram Reliquia.rum, presta homenagens comoventes à todas as mulheres que perderam a vida na pandemia. Os textos são criados por Debora, já as imagens são do artista plástico Ramon Navarro. As ilustrações não são feitas com fotos reais das vítimas, mas sim com fotos antigas de mulheres brasileiras, tão anônimas como as mulheres que estão morrendo de coronavírus.

Ouviremos histórias e delas seguiremos o fio das palavras e imagens para a memória. Tentaremos publicar uma história por dia. Não será um obituário, pois não conhecemos as pessoas. Seguiremos os anônimos mortos pela epidemia. Queremos deixar rastros de lembranças pelo que a morte deixar nas notícias. Falaremos de gente comum. Os famosos terão seus obituários estampados nos jornais”, explica Debora, sobre o projeto.