Moda e personalidade estão diretamente relacionadas a partir do momento em que sabemos que vestir-se é uma forma de expressão. As roupas sempre passam uma mensagem sobre você — seja sobre seu engajamento social, humor, preferência musical ou até mesmo o time de futebol pelo qual você torce.

Assim, vestir-se de determinada maneira pode dizer um pouco sobre quem você é, servindo como mecanismo de afirmação dentro de determinado nicho social.

Tanto na vida pessoal quanto na profissional, o que vestimos diz muito sobre nós, pois nossa personalidade influencia diretamente nossas escolhas e preferências, seja intencionalmente ou não. Veja a seguir algumas dicas que vão te ajudar a ter um estilo próprio e original.

Importância de respeitar suas preferências

Aproveitar o que a moda oferece é ótimo para criar seu estilo próprio e se comunicar por meio das roupas, mas isso deve ser feito espontaneamente. Ninguém deve usar algo que não curte ou não se sente bem apenas para seguir tendências. Cores, ajustes e conceitos podem não te agradar, e isso é normal.

Lembre-se de que o modelo fast fashion de moda visa oferecer tudo que é tendência por baixo custo e de maneira rápida, sem conteúdo. Além de não ajudar a cultivar seu estilo próprio, esse padrão de consumo também acaba favorecendo uma produção que agride a mão de obra e o meio ambiente.

Marcas também não definem absolutamente nada sobre você e seu estilo. Não se prenda a isso!

Moda como expressão de sua personalidade

Bem humorado, introspectivo, calmo, agitado, rebelde. Cada um de nós tem diferentes personalidades e isso se reflete na vida, inclusive no modo como nos vestimos.

Pessoas ousadas, por exemplo, costumam experimentar mais nos looks, usando novos cortes, tons mais vibrantes e combinações diferentes. Por outro lado, se você é mais reservado, pode optar por um visual mais discreto. Cores neutras, como preto e branco, e peças básicas, como o jeans tradicional, vão atender bem ao seu estilo. Lembre-se: ser básico não quer dizer que você não tem estilo.

Os mais rebeldes gostam de expressar seu espírito contestador e fora dos padrões. Isso pode se refletir em jeans rasgados, camisetas oversized e tênis chamativos. Ou a sua praia é futebol? Ótimo! Vista sua camiseta sempre que puder. Expresse a paixão pelo clube que torce!

Originalidade acima de tudo

É comum tentarmos nos inspirar em personalidades, famosos e pessoas influentes. Entretanto, isso não pode ditar o que vamos vestir.

O conceito de estilo próprio existe para que cada um tenha o seu. É legal se inspirar em pessoas com um senso de moda apurado, mas não saia por aí parecendo um cover do seu artista favorito!

Inspire-se sempre, mas construa looks com base em sua personalidade, no que você gosta de usar e na mensagem que quer passar sobre si próprio.

Conceitos e valores em jogo

O que você acredita também está em jogo ao se vestir. Não adianta ser engajado nas causas sociais e ambientais, mas consumir desenfreadamente marcas que não respeitam as mesmas ideias que você.

Valores

Algumas empresas trabalham de maneira sustentável, reaproveitando as sobras da produção e diminuindo a agressão ao meio ambiente.

A mão de obra humanizada também é uma questão a ser levada em conta. Você se preocupa com as causas sociais? Então, saiba quem produz suas roupas.

Exploração do trabalho infantil, abusos físicos e morais e condições de trabalho análogas à escravidão infelizmente ainda existem. Cuidado para não conflitar seus valores com suas roupas!

Conceitos

Legal aquela marca que fala sobre praia e picos bonitos, não é mesmo? Mas você realmente gosta do contato com a natureza?

Não é no mínimo estranho consumir esse conceito se não tem nada a ver com você? Esteja atento à isso.

Nunca se esqueça de que moda e personalidade andam juntas em nome da sua expressão. Expressar algo que você não vive, não gosta ou não tem nenhuma relação pode soar vazio. Busque consumir marcas que, em suas criações, tenham conceitos próximos de você.

Gostou do post? Assine a nossa newsletter e não perca mais nenhum conteúdo como este!