Uma das atuais preocupações dos profissionais e clientes de moda é a sustentabilidade. Hoje, muitos profissionais já demonstraram que é possível trabalhar com uma produção justa e respeitosa à preservação ambiental. Assim, nasceu a eco fashion, ou seja, uma produção voltada para a criação de roupas de materiais sustentáveis e que não apresentam riscos ao planeta.

Tratada como “moda do futuro”, a eco fashion já deve ser vista como uma tendência do presente e considerada por você um motivo forte para consumir ou não uma marca de roupas. Confira mais sobre a eco fashion neste post!

Sustentabilidade

A ideia de sustentabilidade começou a se popularizar na década de 1960, com os hippies. Como a causa ambiental era uma de suas bandeiras, eles tentavam conviver harmonicamente com a natureza e utilizar seus recursos de forma menos agressiva possível ― e isso incluía a produção de roupas.

Com o passar dos anos e o planeta sofrendo cada vez mais com a degradação humana, a sociedade viu-se novamente necessitada dessa harmonia. Portanto, a ideia de uma vida sustentável voltou a ser pauta nos últimos 20 anos.

A eco fashion (ou moda sustentável) baseia-se principalmente em:

  • consumo consciente: aquisição de peças que realmente serão usadas e foram confeccionadas respeitando os profissionais envolvidos e os meios de produção;
  • tecidos orgânicos: não contêm agrotóxicos, pesticidas e outros agentes que possam prejudicar a saúde dos produtores, dos animais e do solo. O desenvolvimento desse tecido também prioriza a diminuição dos gastos com água;
  • slow design: idealização da peça sem priorizar a corrida pela venda e sua massificação;
  • redesign ou reuso: aproveitamento da roupa esquecida no armário com um novo desenho ou função no visual;
  • mão de obra local: as empresas produzem as próprias peças, sem conivência com trabalho escravo. Além disso, empregam profissionais da região onde estão localizadas;
  • conservação de recursos naturais e matérias-primas;
  • roupas com longo ciclo de uso.

Há alguns anos, marcas brasileiras como Osklen, Animale, Ronaldo Fraga e Alexandre Herchcovitch mostram que é plenamente possível uma produção de roupas que respeite o meio ambiente e considere o futuro do planeta. Além disso, designers e estilistas desenham peças usáveis em várias ocasiões do cotidiano, fugindo do estereótipo “riponga” atribuído à moda sustentável.

Cosewing

Uma forte tendência para a produção da eco fashion é o cosewing, um tipo de coworking voltado para a moda. Trata-se de uma estrutura com máquinas, manequins e outros equipamentos para profissionais produzirem suas peças em um espaço compartilhado.

Em São Paulo, existe o LabFashion, um coworking pensado e desenvolvido para pessoas e empresas que trabalham com moda. Localizado na Consolação, esse espaço conta com salas de reuniões, estúdio para foto e vídeo, ateliê de costura e muito mais. E o melhor, o preço não é dos mais salgados: com R$ 604,00/mês, é possível alugar um espaço e ter direito a atendimento eletrônico, 4h de sala de reuniões e acesso ilimitado ao ateliê e as salas comuns. Legal, não é?

Cosewing - LabFashion

No Brasil, você ainda encontra cosewings em São Paulo, com a Cartel 011, e no Rio de Janeiro, com a MALHA. Esses espaços também são excelentes para a divulgação de novos nomes da moda e apoiam a produção local e independente.

Eco Fashion Week

Inspirada nas semanas de moda internacionais, a Eco Fashion Week traz a moda eco-friendly para as passarelas e é o maior evento do mundo sobre o assunto. Ela acontece no Canadá desde 2010, mostrando novidades, palestras e defendendo uma moda justa e ética. Aqui, a primeira edição da Brasil Eco Fashion Week ocorreu em São Paulo entre os dias 21 e 24 de novembro de 2017, com espaço lab, desfiles, oficinas e mostras.

Brasil Eco Fashion Week

No entanto, a Eco Fashion Week preocupa-se em ir além das tendências. A prioridade é falar sobre como a sustentabilidade é possível em vários campos, inclusive na alta costura. Além disso, suas palestras abordam como a moda pode se sustentar por meio do slow fashion e do consumo consciente.

A Marieli Mallmann, do blog Compra-se um Fusca, fez um vídeo bem legal que mostrou em detalhes o que de melhora aconteceu na edição de 2017. Veja:

Materiais sustentáveis, produção justa e reuso das peças são alguns dos fatores que transformam a eco fashion na melhor opção de moda para ser consumida hoje. Confira se suas marcas favoritas trabalham com esse modelo de produção e adote esse estilo para sua vida.

Gostou de saber mais sobre eco fashion? Você acha que a moda sustentável é uma tendência ou veio para ficar? Deixe seu comentário aqui no post!

Você também vai gostar: