O preconceito é um problema que atinge todas as partes do mundo há décadas e, em vez de diminuir ou se extinguir com o tempo, tem criado ramificações e assumido diferentes formas.

O ato de perseguir e ofender uma pessoa por alguma diferença que ela tenha, seja de personalidade ou física, já é bem discutido hoje e quem sofre esse tipo de ataque pode buscar maneiras de se proteger.

Mas, e quando ele acontece pela maneira como você se veste? Para alguns pode parecer uma banalidade, mas existem mais casos assim do que imaginamos. Se esse é um problema que você vem enfrentando, acompanhe nosso artigo e saiba como lidar com o preconceito.

Alguns movimentos estão surgindo no sentido de deixar a moda mais livre e sem preconceitos. A igualdade de gênero na moda é um exemplo de uma nova reflexão que grandes marcas estão fazendo em suas coleções.

Thank You So Much @louisvuitton And @nicolasghesquiere For The Opportunity To Impact This World. |||

A post shared by Jaden Smith (@c.syresmith) on

Quais efeitos que o preconceito causa nas pessoas?

Apesar de existirem diversas formas de preconceito e algumas delas parecerem mais leves do que outras, só porque traz um tom de brincadeira, expor uma pessoa traz efeitos pesadíssimos para quem é o alvo.

Julgar alguém pela maneira como ela se veste faz com que ela se sinta ridicularizada, como se não se encaixasse no que é considerado bonito ou, ao menos, aceitável. Isso faz com que se perca a autoconfiança e a personalidade, uma vez que essa pessoa passará a reprimir suas escolhas e começar a optar pelo que a maioria aprova.

Em casos mais sérios, a vítima pode desenvolver um quadro de depressão, que é desencadeado pelo fato de não se perceber que o problema não está nela, e sim, em quem julga de maneira tão infantil e cruel.

Todos os anos, milhares de pessoas cometem suicídio ao redor do mundo por desenvolverem quadros de depressão que começaram dessa maneira. Por isso, é importante se conscientizar de que existem formas de driblar esse problema.

Como lidar com o preconceito?

Se você vem enfrentando preconceito pela maneira como escolhe se vestir, primeiro tome consciência de que o problema não está em você, mas sim com os outros. As diferenças entre as escolhas das pessoas é uma coisa natural do ser humano e não devemos sentir mal-estar algum por nos expressamos com singularidade.

Mas se mesmo assim você se sente frustrado e está começando a considerar abandonar seu estilo para agradar aos outros, existem outras maneiras de resolver esse problema. Acompanhe:

Não se importe tanto com o que acham de você

Se importar muito com o que as pessoas pensam sobre você te trará problemas. Todo mundo sempre terá uma opinião positiva, mas também terão as negativas. Não é possível agradar a todos e nem devemos tentar. É o famoso “ligue o foda-se e seja mais feliz“.

Se você respeita as pessoas e tem valores sólidos, não perca tempo mudando de opinião só porque alguém criticou a sua. As pessoas que gostarem de você de verdade sentirão prazer em estar ao seu lado e apoiar suas escolhas.

A Voz - Shel Silverstein
Poema “A Voz”, de Shel Silverstein

Pare de dar poder aos outros

Somos capazes de dar poder para aquilo que acreditamos. Se passamos a acreditar que as opiniões alheias sobre nós tem fundamento, então o poder estará ali. Comece a dar poder a você mesmo, não se reprima ou se anule e escolha o que você merece ou não receber.

Aprenda a identificar uma crítica construtiva e uma piada preconceituosa

Tenha em mente que nem todos os comentários sobre suas roupas serão formas de preconceito. Algumas pessoas que estão de fora enxergam melhor e podem nos ajudar a melhorar sempre. Essas pessoas são as que se importam conosco e buscam auxiliar com sua opinião.

Procure conversar com quem fizer um comentário infeliz sobre como você está vestido, exponha o quanto aquilo é desagradável e tente entender se a pessoa realmente quis te ofender ou só não percebeu que estava sendo preconceituosa. Pode acontecer!

Por fim, não deixe de procurar ajuda se achar necessário. Não sinta vergonha ou pense que seu problema é menor do que os outros tipos de preconceito. Ouvir uma opinião de quem entende do assunto pode nos ajudar a enxergar a situação de maneira diferente e saber como lidar com o preconceito de maneira equilibrada.

Se você gostou das nossas dicas, deixe um comentário contando se você já enfrentou esse problema e como conseguiu superar!

Você também vai gostar: