O estilo urbano, ou moda urbana, é um retrato dos jovens desde seu surgimento. Várias gerações já passaram por ela, então como criar um look urban se o contemporâneo de hoje não é o mesmo de 1970? Quais as características atemporais do estilo? Aqui está o que você precisa saber sobre a moda urbana e como vestir de vez o estilo das ruas!

O origem da moda urbana

Não é a toa que as grandes referências de looks urban remetem aos Estados Unidos, especialmente a Nova York. Foi lá mesmo que o estilo urbano surgiu, nas “quebradas” nova iorquinas da década de 70/80, com suas paredes inacabadas de tijolos decoradas pelos artistas de rua que, em sua maioria, eram do hip hop.

Com a popularização do rap – não só pelo talento, mas pela liberdade rimada nas músicas – os jovens começaram a se inspirar no estilo dos artistas. O comportamento foi logo notado por grandes marcas, como Nike e Adidas, que rapidamente se lançaram nessa fatia fresca de mercado. A moda urbana foi, literalmente, do gueto ao luxo.

A origem da moda urbana

E a moda urbana ainda chegou com dois pés no peito para os looks tradicionais da época. O que antes se resumia a camiseta, calça e tênis “digievoluiu” para meias esticadas, colares, pulseiras, relógios, brincos, chapéus, bonés e bandanas.

A história da moda urbana

Década de 80

Como falamos antes, o que predominou nos looks urbanos lááá na origem de tudo foi a influência do hip hop. A mistura do suburbano com a ostentação fazia um jogo de contrastes interessante (se tem uma coisa que a juventude, qualquer uma, sempre gostou foi de contrastes). Os ídolos da época batiam no peito para mostrar de onde vieram e aonde chegaram. Isso significava não se esconder, então, a moda urbana não era discreta. Era ousada, atrevida, chamativa.

Moda urbana década 80

Essa é uma das primeiras grandes características da moda urbana: a relação com grandes influenciadores entre os jovens. Cada grande ídolo de cada época deixou sua marca no estilo.

Década de 90

Um bom exemplo disso foi o enriquecimento cultural que ídolos como Queen Latifah trouxeram ao estilo urbano. Com seus looks carregados de cultura black, somou texturas, cores e modelagens diferentes à moda da década de 90. Em pouco tempo, as ruas se encheram de roupas largas e cores que, em teoria, não combinavam.

Em contrapartida, o grunge era uma novidade atraente demais para ser ignorada. Ao invés de se decidir por um estilo ou outro, muitos jovens optaram por mesclar tudo. Calças jeans justas se combinavam com jaquetas neon, camisetas oversize e tênis All Star esfolados.

Moda urbana década 90

Outra característica inerente ao estilo urbano: se ele segue tudo que é contemporâneo, precisa ser mutável, versátil e diverso. Afinal, as ruas são de todos. Sem exceção.

Anos 2000

A moda sempre precisa se reinventar. A rebeldia semeada lá nas décadas de 80/90 afetou designers e estilistas, que conseguiram popularizar modelagens que não seriam bem vistas pouco antes. Por que escolher entre calça skinny ou oversize? Vamos juntar as duas. Por que mulheres devem usar roupas ajustadas? Vamos lançar o estilo boyfriend. Parece algo comum nos dias de hoje, mas que faria qualquer pai se envergonhar da filha uns 20 anos antes.

A moda urbana tem uma parcela considerável nessa conquista de enfraquecer alguns padrões de moda antes inquestionáveis.

A moda urbana e como vestir de vez o estilo das ruas

Se você prioriza seu bem-estar, preza pela liberdade, defende seus ideais, se orgulha das suas raízes, acredita na diversidade cultural e vê beleza na pluralidade das ruas, você já vive o estilo urbano. Para vestir o estilo urbano, basta traduzir todos esses sentimentos para suas roupas.

Afinal, a moda urbana nada mais é do que a tradução fashion de uma personalidade. As ruas falam, lembra? Só que nem sempre com palavras. Pode ser pela arquitetura, uma intervenção artística ou um look.

Para ajudar você fazer essa tradução, listamos algumas características essenciais da moda urbana, independente da época:

1) Referências a cantores, esportistas, artistas, marcas… ou simplesmente coisas que você goste;

Camisetas estampadas com rostos, frases ou mesmo referências sutis, não importa, o negócio é homenagear quem você admira. O motivo é bem simples: seus gostos pessoais dizem muito sobre você.

Referências da música na moda urbana

A moda urbana é carregada de conceito. Ela coloca você em evidência, seus ideais, o que você acredita, passa uma mensagem de você assim como um graffiti passa uma mensagem num muro vazio. É “botar na rua” sua personalidade.

2) Mescla de estampas, tecidos e estilos;

Já falamos: a rua é pública. É de todos, bonita justamente pela mescla de rostos, gostos, culturas… por isso a moda urbana é tão rica. Incorporando no seu estilo um mix de tudo que você gosta, é como se dissesse que não se limita a nada. Uma calça saruel com camiseta gasta, tênis de marca e camisa xadrez amarrada na cintura combina com chapéu? SIM! Combina com tudo que você quiser.

Estampas estilo urbano

[easy-tweet tweet=”Saiba tudo sobre a moda urbana e como vestir de vez o estilo das ruas: “]

3) Combinações inusitadas;

Pegando o gancho do item anterior, a moda urbana bate muito na tecla de ir contra o óbvio. Valorizar o diferente, o moderno e uma visão nova das coisas. O que também se relaciona muito com a juventude, no geral. Por isso, é muito característico dos looks urbanos combinações de peças que fariam sua mãe falar: “VOCÊ VAI SAIR ASSIM MESMO?”.

Estilo urbano roupas

Pode usar calça de moletom com bota, sim. Pode usar blusa com manga maior que o braço, sim. Pode usar calça que fica larga até o joelho. Pode usar o que você acha que expressa sua personalidade e faz você se sentir você mesmo.

4) Peças que “servem” no seu cotidiano.

Seu comportamento não deve ser limitado pelas suas roupas, é justamente o contrário. Seu look acompanha você em qualquer lugar, seu ritmo, sua rotina. Peças sazonais, com cara de casamento ou batizado, dificilmente ganham espaço em um look urban (só com criatividade, claro).

Sabe aquela calça social ou saia justa que impede você até de subir no ônibus direito? Elas não têm um espírito muito urbano. Prefira as modelagens mais soltas que não limitem seu comportamento.

É claro, você não precisa unir todas essas características num único look para ter um look urban. A regra que mais vale é ser fiel a você mesmo. Seu conforto, seus ideais e sua personalidade. Em resumo, moda urbana significa:

– CONFORTO, CONFORTO, CONFORTO;
– DIVERSIDADE, DIVERSIDADE, DIVERSIDADE;
– CONCEITO, CONCEITO, CONCEITO.

Se você chegou até aqui inspirado, feliz, empolgado e satisfeito em ser quem é, COM CERTEZA está pronto para vestir a moda urbana com tudo que tem direito. Agora, é só se inspirar (Pinterest, melhor lugar) e mostrar seu estilo de vida pro mundo!

Se identificou? Entendeu a moda urbana e como vestir de vez o estilo das ruas? Tem uma opinião diferente sobre algum ponto do post? Já veste e tem referências de looks para mostrar? Deixe seu Instagram aqui nos comentários que vamos adorar ver!

Você também poderá gostar de: Plata o Plomo é um questionamento sobre o real valor do capital humano