Em meio a tanto retrocesso que estamos vendo na internet (abusos em transporte público e doenças que não existem) uma notícia sobre seres humanos sendo humanos alivia o coração. Por isso, queremos apresentar o Joyz, aplicativo de doações para você ajudar quem precisa (além de algumas campanhas para apoiar).

Joyz, aplicativo de doações para você ajudar quem precisa

Existem vááários sites e ferramentas que dão uma força no apoio a uma boa causa: Change.org, Vakinha.com.br, Doare.org etc. No entanto, a maior parte da divulgação é feita pelas redes sociais mais populares, que organiza feeds por relevância e, principalmente, por quem paga mais.

Agora vamos refletir sobre a efetividade do Facebook/Instagram na divulgação de uma causa social. Os pontos positivos são o número de usuários e os diferentes recursos gratuitos. Você pode postar vídeos, fotos, textos ilimitados. Pode fazer transmissões ao vivo. Pode convidar pessoas para curtir a página ou incentivar o compartilhamento.

Por outro lado, quem não conhece a fundo os tais algorítimos pode encontrar muitas dificuldades na hora de divulgar sua campanha, como:

  • Não saber que aquelas 10 fotos postadas diariamente para seus 10 mil seguidores, na verdade, estão sendo vistas por 100;
  • Desanimar vendo um número pequeno de curtidas ou compartilhamentos, porque não entende o engajamento;
  • Não fazer ideia de quanto custa impulsionar um post ou como fazer a segmentação;
  • Ter medo de divulgar dados de contas bancárias pessoais para as doações;
  • Não saber quantas pessoas resistem a clicar em links externos (ainda mais se precisarão doar dinheiro para eles) e por aí vai.

E essas limitações não afetam apenas quem está desesperado para arrecadar dinheiro, mas também quem se comove com uma história e deseja acompanhá-la. Quer ver?

Vamos supor que você tem uma sua tia-avó chamada Bernadete (doravante denominada Dona Dete). Ela ficou sabendo de um gatinho atropelado através do compartilhamento de uma amiga no “Feice“. O gatinho está internado, aguardando a arrecadação do valor para sua cirurgia. Dona Dete é muito rata da internet e fez uma doação pelo Vakinha (ok, você ajudou com os dados do cartão) e até incluiu o gatinho nas suas orações. Mas o Facebook parou de mostrar postagens do gatinho porque entendeu que Dona Dete está mais interessada em receitas ultimamente. Passado um tempo, ela não se lembra do nome da página e não sabe se sua doação ajudou. Ela nem sabe se a página ainda existe. Ela se pergunta se não foi enganada ou se o site era mesmo confiável. Três anos depois, Dona Dete ainda reza pelo gatinho, que já foi operado, curado, adotado, engordado e ganhou até um irmãozinho.

Facebook, Instagram e Twitter são plataformas importantíssimas SIM na divulgação de qualquer campanha. Seria complicado alcançar bons resultados sem elas.

Como funciona o app Joyz?

Mas e se existisse uma rede social focada na filantropia? Pensada para a solidariedade? Que mostrasse TODAS as novidades das campanhas escolhidas? E ainda ajudasse você a contribuir, até sem gastar nada?

Se a ideia atrai você, é hora de conhecer o Joyz, aplicativo de doações para você ajudar quem precisa!

Como funciona o Joyz

Entendendo melhor: o que é Joyz?

“Aplicativo de doações para você ajudar quem precisa” já diz muita coisa, mas vamos explicar melhor.

Basicamente, Joyz é um aplicativo gratuito que facilita doações solidárias (disponível para sistema Android e iOS). Ele permite que você encontre, siga, apoie ou crie campanhas de arrecadação.

É mesmo bastante semelhante a qualquer rede social, com um feed de notícias, perfil, amigos, postagem de fotos etc. Você pode buscar usuários/causas específicos ou procurar uma história que mexa com seu coraçãozinho. Nos perfis, você consegue ver quanto já foi arrecadado ou doado por aquela pessoa. Se seguir, todas as atualizações daquele perfil aparecerão no seu feed de notícias.

Como funciona as doações pelo app Joyz?

As doações são feitas em Joyz. Cada Joyz arrecadado equivale a $ 0,10. Parece pouco, né? Mas esse é o princípio de qualquer campanhas de arrecadação: muita gente doando um pouco, no fim, resulta em muito.

Aplicativo de Filantropia

Para doar, basta clicar no “J” abaixo das fotos. Se virar um sorrisinho laranja, deu certo!

Fácil, né?

Como consigo Joyz pra doar?

Você tem duas maneiras de conseguir Joyz: comprando (claro) e ganhando.

Comprando Joyz

O objetivo é DOAÇÃO, então, obviamente existe a possibilidade de comprar Joyz para distribuir pelas campanhas que quiser. Os valores são praticamente o que eles valem no resgate: $ 1,99 por 20 Joyz e $ 7,99 por 80 Joyz.

Resgate: 1 Joyz = $ 0,10.
Compra: 1 Joyz = $ 0,0995 (pacote de $ 1,99)

Como consigo Joyz para doar

Também existe a opção “outras formas de pagamento“, mas sinceramente não sei quais são porque o botão direciona ao e-mail ou WhatsApp da empresa. Mas achei bem bacana essa abertura para buscar uma solução de pagamento mais personalizada.

Ganhando Joyz

Como o app é bem legal, oferece algumas oportunidades para ganhar Joyz. Só por se cadastrar, você já ganha 8 Joyz (2 por dia nos primeiros 4 dias). Além disso, eventualmente eles recomendam aplicativos para você instalar no seu aparelho.

Como ganho Joyz

É da instalação desses apps parceiros que o Joyz “sobrevive”, permitindo que a rede seja gratuita e o valor doado seja repassado integralmente às campanhas.

[easy-tweet tweet=”Conheça o Joyz, aplicativo de doações para você ajudar quem precisa!”]

Parece bom demais, preciso tomar algum cuidado?

Olha, as regras de convívio da internet são bem claras: não acredite em tudo logo de cara. Como qualquer pessoa pode criar uma campanha, é fácil inventar uma mentira bonita para angariar Joyz. Os malditos fakes estão em todo lugar (alguns são tão profissionais que enganam até a BBC, imagine mortais como nós).

Mas aí, meua migo, basta ficar esperto, né? Não acreditar apenas no depoimento, pesquisar em outras redes sociais, até no Google, tudo é válido. Além disso, o Joyz tem páginas verificadas para você doar sem medo. É só procurar o símbolo ao lado do nome:

Páginas verificadas no Joyz

Gostou? Conheça três campanhas para começar!

Vou colocar aqui algumas campanhas que me comoveram, convenceram e arrancaram Joyz do meu coração. Para encontrá-las no app, é só clicar na lupinha e escrever o nome ou o @.

1) Nicollas Muniz (@_amenicollas)

Essa fofura sofre de Atrofia Muscular Espinhal (AME), que faz os neurônios motores da criança morrerem. Como eles também não se reconstroem, a doença provoca a perda gradativa de TODOS os movimentos do corpo, incluindo os respiratórios. O tratamento não é liberado pela Anvisa e custa $ 175 MIL. Vamos ajudar esse pequeno a conseguir sua cura?

Nicolla Muniz Joys

2) Elly Barros (@elly_barros)

Conheci essa causa através da Rúbia, mamãe da Maitê, que tem Hemimelia Fibular. Rúbia já conseguiu arrecadar o valor necessário para a cirurgia da Tetê (146.271 Joyz arrecadados!) e recentemente divulgou o caso da família da Elly Barros em suas páginas.

Elly Barros tem Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA) e movimenta apenas os olhos. Seu marido parou de trabalhar para cuidar dela, mas agora um dos filhos (são três) foi diagnosticado com Leucemia e essa família precisa MUITO de ajuda.

Elly Barros Joyz

O que achei mais bacana é que essa família não conhecia a “rede do bem”, quem os incentivou a criar foi a Rúbia. Eles arrecadaram 7.941 Joyz em pouquíssimo tempo com a ajuda da divulgação dela!

3) Campanha Olha pra Mim (@ajudeonicolas)

Esse menininho nasceu com a Síndrome de Morsier, transtorno raro que causa malformações na linha média do sistema nervoso central, afetando o hipotálamo, a estrutura dos olhos e outras áreas do cérebro. Além disso, o guerreirinho tem autismo, mas sua família está determinada a fazê-lo enxergar.

O tratamento é feito fora do Brasil e custa $ 40 mil, em média, mas já pensou ajudar e acompanhar essa história até vê-lo enxergar pela primeira vez? <3

Olha Pra Mim Joyz

Você já conhecia o app? O que achou da ideia de um aplicativo pensado especificamente para a filantropia? O que acha que poderia melhorar o app? Já ajudou alguém através dele? Conte tudo pra gente aqui nos comentários!

Você poderá gostar deste artigo! Trabalho voluntário: como doar seu tempo por um mundo melhor?

Você também vai gostar: