Aquele papo de “não tem música boa no Brasil” está ficando cada vez mais no passado. Embora seja um desafio lutar contra a preferência óbvia das gravadoras por sons e letras comerciais, muitos artistas estão “fazendo fama com as próprias mãos”, com estilo próprio, talento e muita autenticidade. Aqui estão 7 músicas indies nacionais que você precisa conhecer!

O que é música indie?

Indie não é, necessariamente, um gênero musical (afinal, também existem games indie). O termo vem do inglês, da palavra independent, e é usado para categorizar todo produto cultural sem vínculo com grandes empresas do ramo.

Fazer música indie nada mais é do que compor uma música e gravá-la, produzi-la e divulgá-la com a cara e a coragem, sem ninguém bancando você (a menos que seja seu pai, sua vó ou aquele empréstimo bancário parcelado em 20 anos).

O caminho indie é lento, cansativo, mas uma coisa é certa: cada fã conquistado vale por mil. Em geral, o público mais aberto aos novos artistas é jovem, alternativo, exigente, que não aguenta ouvir mais do mesmo e está sedento por novidade.

O que é musica indie?

Aqui vão 7 músicas indies nacionais para ouvir AGORA e descobrir se você faz parte desse público.

7 músicas indies nacionais que você precisa conhecer

1) Aquela Força – Maglore

A banda baiana Maglore já passeou por muitos estilos, mas soltou mesmo o verbo no último álbum, Todas as Bandeiras, recheado de cutucadas políticas e sociais. O legal mesmo é ouvir todas as faixas, da maneira como os artistas o prepararam, para entender as nuances do rock psicodélico da banda.

2) Corpura – Aláfia

Big Band com fortes influências africanas, começando pelo nome, que vem do yorubá e significa “caminhos abertos”. Os artistas trazem a cultura religiosa africana para abordar temas muito discutidos hoje na nossa própria cultura, especialmente entre os jovens, como questões sociais e raciais.

3) Engasga Gato – Kiko Dinucci

Kiko está por trás de grandes lançamentos recentes, envolvendo Passo Torto, Metá Metá e o elogiadíssimo Mulher do Fim do Mundo, de Elza Soares. Guitarrista dos mais criativos, traz para o projeto solo toda a vivência e a pluralidade que acumulou nesses anos de parceria.

4) Ponta de Lança – Rincon Sapiência

O sucesso de Rincon começou a despontar fora do meio do rap recentemente, mas o rapper tem mais de 15 de caminhada. Assim como a cultura Hip Hop pede, Rincon traz para suas rimas questões que escancaram os preconceitos raciais.

5) Esú – Baco Exu do Blues

Junto de Diomedes Chinaski, Baco é um rapper baiano que revirou a cena do rap nacional em 2016. Soltou um som questionando os principais nomes do eixo RJ x SP do rap nacional e provou que não é só lá que tem música boa. Recentemente, causou polêmica com o álbum “Esú”, questionando os limites entre a religiosidade e a intolerância religiosa.

[easy-tweet tweet=”7 músicas indies nacionais que você precisa conhecer”]

6) Quando Bate Aquela Saudade – Rubel

Rubel lançou um EP com sete músicas inspiradas na sua vivência fora do país, no Texas, e trouxe muita influência boa de lá. Compõe músicas com uma lírica agradável e arranjos que se encaixam em todos os momentos do dia. Ouvir seu álbum é tirar uns minutos para descansar na poesia simples do cotidiano.

7) Iemanjá – Serena Assumpção

É bonito como muitos artistas independentes encontram sua identidade nas raízes da nossa cultura. Por isso vemos tantas misturas de ritmos, influências culturais e religiosas. De todos os artistas desta lista, não poderia encerrar sem Serena.

Filha de Itamar Assumpção, um dos principais nomes da música alternativa dos anos 80, Serena nos deixou cedo demais. Vítima de câncer aos 39 anos, partiu antes de lançar o álbum em que trabalhou por 5 anos. Inspirado no culto de religiões de matriz africana, o disco reuniu mais de 40 nomes da música independente nacional. Sem dúvida, veio para marcar seu nome para sempre no cenário da música.

Infelizmente não temos o álbum no Spotify, mas você pode ouvi-lo inteirinho aqui. São quase 53 minutos de melodias bem trabalhadas, espiritualidade, respeito aos Orixás e saudade. Da Serena e também dos trabalhos maravilhosos que ainda estariam por vir e não tivemos a chance de conhecer.

Você conhecia todos esses artistas? Gostou de algum que ainda não tinha ouvido? Tem algum outro artista indie brasileiro para recomendar? Conhece alguma música indie nacional? Ajude a gente a aumentar essa lista!

Você também poderá gostar de: 5 playlists feitas por famosos que valem a pena seguir no Spotify